Manual de exames
Nome: ADENOSINA DEAMINASE - ADA
Material: diversos
Sinônimo: ADA
Volume: 1.0 mL
Método: Colorimétrico (Giusti & Galanti)
Coleta: Jejum não necessário. Manter a amostra refrigerada. A dosagem de adenosina pode ser realizada além do soro em : Liquor, líquido pleural, líquido pericardico e líquido ascitico (liquidos cavitários).
Interpretação: Uso: diferenciação diagnóstica da atividade celular imune em líquidos. Basicamente, o teste tem capacidade de responder se a resposta ocorrente é de natureza linfóide (valores aumentados) ou mielóide (valores diminuídos). Valores aumentados: soro (tuberculose, febre tifóide, mononucleose infecciosa, outras viroses sistêmicas, colagenoses, neoplasias hematológicas, SIDA); líquidos cavitários (líquor, líquido pleural, pericárdico, ascítico) (tuberculose, processos virais). Valores normais: líquidos cavitários (infecções bacterianas). Interferentes: vacinação recente.
Referência: Soro e Líquido pleural : Até 40,0 U/L LCR : 4,6 a 18,0 U/L Metodologia desenvolvida e validada pelo Alvaro Centro de Análises e Pesquisas Clínicas.