Manual de exames
Nome: CISTATINA C
Material: soro
Sinônimo:
Volume: 2.0 mL
Método: Nefelometria
Coleta: Coletar soro e mandar sob refrigeração.
Interpretação: Uso: A Cistatina C é uma proteína não glicosilada, de baixo peso molecular (13 Kda) produzida de forma contínua e estável por todas as células nucleadas. É filtrada livremente pelo glomérulo renal, sendo, a seguir, reabsorvida e catabolizada pelas células do túbulo proximal. Assim, sua concentração sérica dependerá quase que exclusivamente da capacidade de filtração glomerular. Ao contrário da uréia e creatinina, sua concentração independe da massa muscular, do sexo ou da alimentação. Vários estudos clínicos atestam a maior sensibilidade e especificidade da Cistatina C em comparação à creatinina sérica. Marcador ideal para o monitoramento da Taxa de Filtração Glomerular em crianças e adultos. Monitoramento em transplantes renais. Monitoramento de drogas nefrotóxicas. Doenças renais agudas e crônicas. Monitoramento de nefropatia diabética. Altamente sensível para a avaliação da taxa de filtração glomerular: Apenas uma amostra de sangue é necessária (não há necessidade de urina como no Clearence de Creatinina). Não é influenciada por: Massa muscular, superfície corporal e alimentação. Não é secretada pelos túbulos renais. Não apresenta interferências significativas com: cefalosporinas, aspirina, ciclosporina e bilirrubinas. Valores de referência idênticos para adultos e crianças. Não é necessária a colheita de urina de 24 horas.
Referência: 0,62 a 1,12 mg/L