Manual de exames
Nome: CORTISOL SALIVAR
Material: Saliva
Sinônimo: Hidrocortisona
Volume: 1.0 mL
Método: Quimioluminescência
Coleta: Solicitar a Célula de Apoio o tubo especial para coleta (Salivette®). Preparação para coleta: - A coleta deve ser feita até duas horas após o horário habitual do cliente acordar ou conforme solicitação médica. - Não há necessidade de jejum após dieta leve. Se, contudo, o exame for feito após as principais refeições (almoço e jantar), deve haver um intervalo de três horas entre a refeição e a coleta. - O cliente não pode fazer tratamento dentário nas 24 horas que antecedem ao exame. - Antes da coleta, é necessário ficar três horas sem escovar os dentes. - Se a amostra for colhida em casa, o cliente deve retirar o frasco apropriado (Salivette®), a caixa de isopor e o gelo reciclável. - É necessário informar todos os medicamentos em uso. - Laboratórios conveniados: após a coleta manter a amostra sob refrigeração (2-8 ºC), encaminhar o material no mesmo dia. Anotar no frasco o horário de coleta. Procedimento de coleta: - Abrir o Salivette® e remover o swab - Colocar o swab na boca estimulando a salivação - Manter o swab durante 3 minutos ou o tempo necessário para sentir que está saturado de saliva - Retornar o swab para a posição incial no Salivette® e fechar firmemente - Centrifugar por 2 minutos e transferir a saliva para o tubo de transporte/alíquota Alvaro (tubo padrão) - O volume mínimo necessário de saliva é 1,0 mL
Interpretação: Uso: avaliação da função adrenal. O cortisol é o principal hormônio glicocorticóide produzido pela córtex adrenal humana. Representa aproximadamente 80% dos 17-hidroxicorticosteróides do sangue, tendo uma ampla variedade de ações como efeitos antiinsulínicos no metabolismo de carboidratos, gorduras e proteínas (estimula o catabolismo de proteínas e gorduras, fornecendo substrato para a produção hepática de glicose), efeitos na regulação do balanço hidro-eletrolítico, estabilização das membranas lisossômicas e supressão das reações inflamatórias e alérgicas. Os níveis de cortisol são regulados através de um balanço com o ACTH e CRH da pituitária e hipotálamo, respectivamente. Níveis elevados de ACTH estimulam a córtex adrenal a liberar cortisol que, ao atingir determinados níveis, suprimem o ACTH num feedback negativo. Alguns fatores fora deste eixo metabólico podem interferir no processo, como febre, inflamações, dor, stress e hipoglicemia. O cortisol e o ACTH normalmente apresentam variações circadianas com picos no período da manhã, sendo os maiores níveis encontrados em torno de 08:00 da manhã e os menores mais tarde. Assim, é aconselhável colher amostra às 08:00 para diagnóstico de insuficiência adrenal e depois das 16:00 para diagnóstico de síndrome de Cushing. Valores aumentados: síndrome de Cushing, síndromes de hipersecreção ectópica de ACTH ou CRH, carcinoma ou adenoma adrenal, displasia ou hiperplasia adrenal micro ou macronodular, stress. Valores diminuídos podem ser encontrados em insuficiência adrenocortical (síndrome de Addison), síndrome adrenogenital e hipopituitarismo.
Referência: Entre 7 e 9 horas: 0,14 a 0,73 ug/dL Entre 16 e 17 horas: 0,06 a 0,20 ug/dL Entre 23 e 24 horas: até 0,13 ug/dL