Manual de exames
Nome: ESTRADIOL - E2
Material: soro
Sinônimo: 17 Beta estradiol, E2
Volume: 1,0 mL
Método: Quimioluminescência
Coleta: Jejum não obrigatório. Coletar soro e enviar sob refrigeração.
Interpretação: Uso: determinação da condição estrogênica feminina; monitoramento do desenvolvimento folicular durante a indução ovulatória; avaliação da produção de estrogênio em homens. O estradiol (estradiol-17B, E2) é o principal estrogênio bioativo produzido pelos ovários, embora seja produzido também pelos testículos e placenta. Sua determinação é realizada para determinar a condição estrogênica em mulheres, especialmente em casos de amenorréia (dosado em conjunto com o hCG), e como guia para monitoramento do desenvolvimento folicular durante a indução da ovulação. É também produzido nas adrenais, nos testículos e a partir da conversão periférica da testosterona. Valores aumentados: tumores ovarianos, tumores feminilizantes adrenais, puberdade precoce, doença hepática e ginecomastia masculina. Valores diminuídos: insuficiência ovariana (inicialmente seus níveis urinários e séricos diminuídos são acompanhados por altos níveis séricos de LH e FSH, em contraste com a situação encontrada em doença hipotalâmica ou pituitária), menopausa, síndrome de Turner, uso de contraceptivos orais e gravidez ectópica. Sua avaliação clínica deve ser realizada com o conhecimento do período menstrual da data da coleta.
Referência: Homens : ND a 52,0 pg/mL Mulheres fase folicular : 1,3 a 266,0 pg/mL ciclo médio : 49,0 a 450,0 pg/mL fase lútea : 26,0 a 165,0 pg/mL Pos menopausa : 10,0 a 50,0 pg/mL Pos menopausa tratada : 10,0 a 93,0 pg/mL Crianças : Menor que 18,0 pg/mL Obs: limite mínimo de detecção : 10,0 pg/mL