Manual de exames
Nome: ESTRONA - E1
Material: soro
Sinônimo: E1
Volume: 1,0 mL
Método: Radioimunoensaio
Coleta: Jejum não necessário.
Interpretação: Uso: avaliação de sangramentos vaginais pós-menopausa (devido à conversão de andrógenos circulantes). A estrona é um dos três principais estrogênios, juntamente com estradiol e estriol. É produzida primeiramente a partir da androstenediona originária das gônadas e córtex adrenal. Em mulheres pré-menopausa, mais de 50% da estrona é secretada pelos ovários (podendo também ser produzida a partir do metabolismo hepático do estradiol). Em crianças pré-púberes, homens e mulheres pós-menopausa não suplementadas de hormônio, a principal parte da estrona é produzida por conversão periférica da androstenediona. O tecido adiposo é a principal fonte de conversão. A estrona apresenta baixa atividade biológica quando comparada ao estradiol. Contudo, em circunstâncias anormais (por exemplo, obesidade), a quantidade pode ser suficiente para interferir no processo fisiológico causando quadros de dismenorréia. Em homens, sua dosagem pode ser importante na avaliação de ginecomastia ou detecção de tumores produtores de estrona. Valores aumentados: processo gestacional, fase lútea do ciclo menstrual. Valores diminuídos: hipogonadismo.
Referência: Mulheres 1º Trimestre de gravidez : 61,7 a 715,4 pg/mL 2º Trimestre de gravidez : 166,8 a 1861,5 pg/mL 3º Trimestre de gravidez : 1039,2 a 3209,5 pg/mL Pos menopausa (em terapia) : 40,0 a 346,0 pg/mL Pos menopausa (sem terapia): 14,1 a 102,0 pg/mL Fase folicular : 37,2 a 137,0 pg/mL Fase lutea : 49,7 a 114,0 pg/mL Contraceptivo oral : 23,6 a 83,1 pg/mL Período ovulatório : 59,9 a 229,2 pg/mL Homens : 36,0 a 93,0 pg/mL