Manual de exames
Nome: FRAGILIDADE OSMÓTICA
Material: sangue total c/ Heparina
Sinônimo: Resistencia osmótica eritrocitaria
Volume: 5.0 mL
Método: Colorimétrico (De Dacie)
Coleta: Jejum obrigatório. Refrigerar a amostra. As células se mantém viáveis até 3-4 dias após a coleta.
Interpretação: Uso: diagnóstico de anemias hemolíticas e esferocitose hereditária. Neste teste os eritrócitos do paciente são incubados em soluções salinas de diferentes tonicidades, para avaliar sua resistência ou fragilidade osmótica. Valores aumentados: esferocitose hereditária, anemias hemolíticas hereditárias não esferocíticas, anemias hemolíticas adquiridas (neoplasias, infecções, leucemias, gravidez, etc), doença hemolítica do recém-nato e queimaduras. Valores diminuídos: anemias ferroprivas, recém-natos normais, talassemias, anemia falciforme, HbC, pós-esplenectomia, doença hepática e anemias megaloblásticas nutricionais.
Referência: 0,10: 100% 0,20: 99 a 100% 0,30: 90 a 100% 0,40: 50 a 90% 0,50: 00 a 6% 0,60: 00% 0,70: 00% 0,80: 00% 0,90: 00% Metodologia desenvolvida e validada pelo Alvaro Centro de Análises e Pesquisas Clínicas.