Manual de exames
Nome: HEPATITE C - Genotipagem
Material: soro ou plasma
Sinônimo: HCV - GENOTIPAGEM
Volume: 2,0 mL
Método: RT-PCR e Sequenciamento Automático de cDNA
Coleta: 1 – Sangue deve ser coletado em tubos estéreis sem aditivos ou contendo EDTA; 2 – Soro ou plasma (EDTA) devem ser separados entre 2 a 6 horas após a coleta ; 3 – O material deve ser congelado logo após a centrifugação e enviado congelado ao laboratório; 4 – Os materiais que chegarem descongelados serão considerados como LIMITADOS para a quantificação e/ou detecção viral e a interpretação do resultado será restrito.
Interpretação: Uso: prognóstico e terapia. Com a introdução da terapia para as hepatites causadas pelo HCV (uso de Interferon e Ribavirina), constatou-se uma grande variabilidade quanto à resposta terapêutica obtida. Estudos recentes têm atribuído esta variabilidade à existência de tipos de HCV mais ou menos responsivos à terapia. Entre os seis genótipos caracterizados (nomeados de 1 a 6 e subclassificados em subtipos como 1a, 1b, 2a, 2b, etc.), os HCV de genótipo 1 estão ligados a um prognóstico desfavorável, além de serem reconhecidamente refratários a terapêutica, enquanto os HCV do tipo 2 apresentam uma melhor resposta aos medicamentos.
Referência: A genotipagem do HCV é usada no prognóstico e indicação do tratamento. Pacientes infectados com genótipos 1 e 4 com carga viral elevada necessitam de tratamento mais prolongado do que outros genótipos.(seg. Conferência Internacional de Consenso - fevereiro de 1999.)