Manual de exames
Nome: MYCOPLASMA PNEUMONIAE - Anticorpos
Material: soro
Sinônimo:
Volume: 2.0 mL
Método: ELISA
Coleta: Coletar em tubo sem anticoagulante, separar o soro e refrigerar. Pode ser feito em LCR
Interpretação: Uso: diagnóstico de pneumonia (infecções do trato respiratório). A incidência precisa da infecção por M. pneumoniae é desconhecida, porque habitualmente não é pesquisado o agente etiológico das infecções respiratórias. Estudos prospectivos sugerem que o M. pneumoniae é responsável por 15 a 20% das doenças respiratórias em adultos, sendo causa comum de pneumonia em crianças na idade escolar. A presença de anticorpos da classe IgM ocorre 7 a 14 dias após os primeiros sintomas, sugerindo infecção aguda (podendo persistir em baixos níveis até 12 meses após a infecção). Anticorpos IgG positivo e IgM negativo indicam exposição prévia. Para descartar IgM residual (quando os níveis de IgM são baixos), sugere-se repetir a análise após uma ou duas semanas. Crioaglutininas podem estar presentes na fase aguda em 30 a 60% dos pacientes; no entanto, este achado é inespecífico, pois isoladamente não é útil para o diagnóstico. A presença de Mycoplasma pneumoniae deve ser considerada em pacientes com infecção respiratória aguda, associada ao insucesso terapêutico com o uso de antibióticos beta lactâmicos.
Referência: IgG Não reagente Inconclusivo : 9,0 a 11,0 Reagente : > 11,0 IgM