Manual de exames
Nome: OSTEOCALCINA
Material: Plasma heparinizado
Sinônimo:
Volume: 2,0 mL
Método: Quimioluminescência
Coleta: Jejum não necessário. Colher o sangue por venopunção (evitando hemólise) para tubos heparinizados gelados, anotando a hora da coleta. Os tubos devem ser imersos em banho de gelo a seguir a coleta. Separar o plasma das células por centrifugação (preferencialmente em centrífuga refrigerada) e congelar imediatamente em tubos de plastico.
Interpretação: Uso: classificação e monitoramento do tratamento da osteoporose. A osteocalcina é um marcador específico de "turn over" ósseo, sendo o maior e o principal componente protéico não colágeno do osso. Seus níveis variam com a idade: elevados na infância e puberdade (com pico durante o estirão puberal), apresentando declínio na fase adulta, com aumento na menopausa. Durante a gestação, seus níveis tornam-se não detectáveis nos primeiros meses, reaparecendo 48 horas antes do parto. O diagnóstico precoce de osteoporose diminui os riscos de fratura. Valores aumentados: atividade osteoblástica aumentada. Valores diminuídos: atividade osteoblástica diminuída.
Referência: Mulheres saudáveis: - Pré Menopausa > 20 anos 11,0 a 43,0 ng/mL - Pós Menopausa 15,0 a 46,0 ng/mL Homens saudáveis: - 18 a 30 anos 24,0 a 70,0 ng/mL - 30 a 50 14,0 a 42,0 ng/mL - > 50 anos 14,0 a 46,0 ng/mL A reconhecida variação dos níveis de osteocalcina, relacionada à instabilidade após a coleta, deter - mina cuidados especiais na coleta e no armazena - mento das amostras.