Manual de exames
Nome: SÍNDROME DE PRADER-WILLI / ANGELMAN
Material: sangue total com EDTA
Sinônimo:
Volume: 5,0 mL
Método: MLPA (Multiplex Ligation Probe-dependent Amplification
Coleta: Coletar sangue total com EDTA. Enviar refrigerado.
Interpretação: Princípio do método: O método de Avaliação da Ligação de Múltiplas Sondas Sensíveis a Metilação (MS-MLPA) permite a detecção tanto do número de cópias aberrantes quanto de regiões metiladas de 10 a 50 diferentes seqüências em uma única reação. O mesmo utiliza sondas específicas para a região 15q11-13 que contém sitio de reconhecimento da enzima de restrição HhaI sensível a metilação, a qual digere regiões não metiladas do DNA. Assim sendo, se a região está metilada, a enzima HhaI não atua e as sondas que foram hibridizadas serão capazes de gerar um pico quando analisadas no eletroferograma. Significado Clínico: A síndrome de Prader-Willi(PWS) e a síndrome de Angelman(AS) são distintas desordens neurogenéticas resultantes da deleção de um ou vários genes do cromossomo 15q11-q13. Em cerca de 25% dos casos, trata-se de uma dissomia uniparental materna ou paterna onde o individuo apresenta dois cromossomos 15 de um genitor e nenhum do outro. A ausência do alelo paterno do cromossomo 15q11-q13 resulta em PWS e a ausência da cópia materna dessa mesma região resulta em AS. Como vários genes dessa região são ativos em apenas um dos cromossomos devido ao mecanismo de imprinting genômico, quando esta única cópia ativa é perdida por uma deleção cromossômica, nenhum produto gênico será gerado, resultando em manifestações fenotípicas inerentes a PWS (severa hipotonia neonatal, hiperfagia acompanhada de obesidade e atraso do desenvolvimento neuropsicomotor) ou AS (sintomas e sinais extra-piramidais, hiperatividade, acessos, retardo mental severo e paroxismos de risos inapropriados).
Referência: Percentual de Metilação da região 15q11-13: 0% : Síndrome de Angelmann 100% : Síndrome de Prader-Willi 50% : Indivíduos Normais