Manual de exames
Nome: PROTEÍNA C - FUNCIONAL
Material: plasma citratado
Sinônimo:
Volume: 1.0 mL
Método: Cromogênico
Coleta: Jejum de 8 horas. Anotar medicação em uso. Plasma citratato. Separar e congelar a amostra logo após a coleta. Enviar o plasma congelado.
Interpretação: Uso: diagnóstico das deficiências de proteína C, que se associam a quadros de trombose (congênitas ou adquiridas). A deficiência congênita de proteína C é um forte fator de predisposição à trombose venosa, sendo responsável por cerca de 5% dos casos de trombofilia. É encontrada também em paciente com uso de anticoagulante oral, deficiência de vitamina K, trombose venosa, coagulação intravascular disseminada, neoplasias, púrpura trombocitopênica, cirurgia e diabete insulino dependente. Os tipos de deficiência de proteína C são: tipo I (com diminuição da concentração e atividade da proteína C) e tipo II (com concentração normal e atividade diminuída).
Referência: 70 a 140%