Manual de exames
Nome: Sp-100/PML - Autoanticorpos
Material: soro
Sinônimo: Anticorpos anti Profilagrina
Volume: 2,0 mL
Método: Imunofluorescência Indireta
Coleta: Coletar sangue total sem anticoagulante, separar o soro e refrigerar.
Interpretação: Anticorpos antifilagrina ocorrem em cerca de 45% dos pacientes com artrite reumatóide e têm especificidade próxima a 100% para esta enfermidade. Anticorpos antiprofilagrina (APF), também chamados antifator perinuclear, ocorrem em cerca de 75% dos pacientes com artrite reumatóide e têm especificidade de cerca de 85% para esta enfermidade. Títulos acima de 1/40 têm especificidade próxima a 100%. Podem ocorrer precocemente no curso da mesma, quando ainda não surgiram fatores reumatóides. Os anticorpos antifilagrina e antiprofilagrina fazem parte de um sistema de anticorpos dirigidos a resíduos citrulinados, que podem ser detectados em três tipos de testes: antifilagrina, antiprofilagrina (APF) e antipeptídeo citrulinado cíclico. A filagrina e a profilagrina são utilizadas por serem ricas em resíduos citrulinados. Um mesmo soro não necessariamente irá reagir nos três tipos de teste, porque cada um dos substratos utilizados apresenta epítopos exclusivos, podendo os auto-anticorpos de um determinado soro reconhecer epítopos peculiares a apenas um ou dois desses substratos.
Referência: SP-100/PML Autoanticorpos Não Reagente Obs1: Anticorpos anti SP-100 estão associados a diversas condições inflamatórias crônicas, den- tre as quais se destaca a cirrose biliar primária. Obs2: Todas as associações clínicas dos auto anti- corpos devem ser valorizadas de acordo com o qua - dro clínico de cada paciente.