Manual de exames
Nome: TESTE DE LIBERAÇÃO DE CORTISOL APÓS CORTROSINA
Material: soro
Sinônimo: Estímulo com ACTH p/ Cortisol
Volume: 1,0 mL
Método: Quimioluminescência
Coleta: Após jejum de oito horas, punção venosa com cateter e repouso de 20 minutos. Coleta da amostra basal para dosar Cortisol . Administrar via endovenosa uma ampola de cortrosina simples (ACTH sintético 0,25 mg). Coletar amostras de soro nos tempos 30, 60 e 90 minutos . Dosar cortisol em todos os tempos.
Interpretação: Uso: determinação da resposta adrenal ao ACTH; diagnóstico diferencial de insuficiência adrenal. Este teste, ao utilizar uma forma sintética de ACTH de ação rápida, causa um aumento súbito na concentração do cortisol sérico. Em pacientes com insuficiência adrenal, não existem mudanças na concentração do cortisol. Pacientes com causas secundárias de insuficiência adrenal apresentam mudanças pequenas na cortisolemia, devendo ser investigados com outros protocolos. Na doença de Addison, os valores não apresentam alterações (resposta normal ao teste exclui insuficiência adrenal primária), enquanto que em hiperplasia adrenal congênita, os níveis de cortisol sobem 4-6 vezes o valor basal.
Referência: Normal: o pico de cortisol excede 30,0 ug/dL em relação ao basal ou incremento de 50%.